Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

2/3 de lenda com 1/3 de parvoíce



Ora aqui está mais um filme para o tenebroso grupo do "poderia ser mas não foi".

Não sei o que se passou aqui, sinceramente. Tudo parecia tão bem encaminhado. Os primeiros 60/70 minutos (não contabilizei) foram do melhor que Hollywood nos pode dar: um perfeito exemplo de mise en scène, representação, montagem e credíveis e orgânicos efeitos visuais.

Raras são as vezes em que vemos um cenário apocalíptico tão amplo e perfeito como este. Na criação desde mundo devastado utilizou-se uma combinação ideal entre realidade e CGI, com estes últimos a serem usados apenas para acrescentar alguns pormenores que serviram para ajudar a convencer o espectador. Simplesmente perfeito.

Infelizmente não se seguiu essa fórmula para os chamados "vampiros". Eu já tinha ficado com medo quando vi o trailer, mas sempre pensei que a coisa melhorasse. A apresentação dos ditos cujos até que resulta, com a tensão a prevalecer. O problema é quando os bichos saem para a luz do dia. Bolas... será que custaria assim tanto maquilhar figurantes? O pessoal esforçou-se (e nota-se bem o esforço) para criar um ambiente credível e estraga tudo assim com aqueles gollums raivosos.

Mas pronto. Durante os dois primeiros terços do filme até podemos viver bem com este problema. Will Smith demonstra mais uma vez que tem talento e carisma para dar e vender e aguenta imaculado com o peso de levar esta superprodução às costas. Não deslumbra é certo, mas é eficiente e consegue-nos fazer acreditar que de facto está sozinho no mundo. Vamos acompanhando atentamente as suas actividades de último homem na terra. Não há nenhuma moral implícita, nenhuma crítica política ,nem nada dessas coisas. É apenas a estória de sobrevivência de um homem e da sua cadela! Nem mais nem menos!

Tudo parece perfeito até que... não vou dizer para evitar os spoilers, mas vocês vão perceber quando entrarem no último terço do filme. Mas que final tão metido à pressão... o que é aquilo?? Eu não sei como acaba o livro de Richard Matheson, mas tenho a certeza que não é assim.

Sucedem-se situações pouco credíveis e incorporam-se personagens vazias, tudo sem o mínimo nexo... o que foi construído com tanto cuidado desaba bruscamente e Will Smith vê-se forçado a fazer um esforço extra para manter o mínimo de coerência.

É certo que o filme consegue entreter-nos durante a sua duração e também não tenho dúvidas que é o blockbuster deste Natal... se ao menos se tivesse aguentado na última meia horita...

2 comentários

  • Imagem de perfil

    J.B. Martins 28.12.2007

    Opah... é mesmo! ;) Boas festas! (e se possível pelo corpo todo... e dadas por uma presença feminina de preferência)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Siga-nos:

    Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

    Pesquisar

     

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.