Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

Crítica: The Disaster Artist. O desastre perfeito

The Disaster Artist

Quando se escreve sobre filmes biográficos, é lugar-comum usar expressões como "a realidade é mais estranha do que a ficção" ou "se não existisse, teria de ser inventado". Perdoem-me desde já a falta de originalidade, mas não encontro melhor forma de descrever tanto The Disaster Artist como o próprio Tommy Wiseau, o excêntrico auteur, interpretado de forma brilhante por James Franco.

De um modo geral, podemos dizer que The Disaster Artist é um filme sobre os bastidores do The Room, obra de culto ultra-independente que nos últimos anos tem ocupado confortavelmente o trono do sub-género "tão mau que é bom".

Mas The Disaster Artist é muito mais do que isso. O filme realizado e protagonizado por James Franco é uma história real de uma amizade improvável e defeituosa entre um aspirante a ator, que como tantos outros tem o sonho de vingar em Hollywood, e um indivíduo socialmente "diferente", preso a um paixão por uma arte que não percebe. É uma reflexão sobre sonhos inalcançáveis, caminhos alternativos e o poder da amizade.

Uma das razões para o sucesso de The Disaster Artist é, indubitavelmente, o seu protagonista disfuncional: um personagem tão surreal que nos custa a acreditar que possa realmente existir (mas acreditem: ele existe!). Tommy Wiseau tem tanto de estranho como de hipnotizante. Sem idade ou nacionalidade comprovadas e com uma obsessão em proteger o mais ínfimo pormenor do seu passado, não nos deixa outra hipótese senão tentar adivinhar a suas origens e recursos. 

Ao olhar de frente para o seu protagonista (e nunca de cima), Franco fala-nos das frustrações e das fragilidades de alguém com uma imagem muito distorcida de si e do mundo que o rodeia e do inevitável choque de realidade que vai ser sempre a sua vida. O mundo não é meigo para personagens como Wiseau mas também não tem de o ser.

The Disaster Artist é um filme honesto sobre um personagem fascinante, que se equilibra com bastante habilidade na corda que separa a paródia gratuita da condescendência.

****

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.