Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CINEBLOG

CINEBLOG

Tudo o que importa saber sobre os Golden Globes 2018

Golden Globes

Esta madrugada foram entregues os Golden Globes 2018. Para vos facilitar a vida, e porque nem todos podemos ficar a fazer serão a um domingo à noite, aqui fica tudo aquilo que precisam de saber sobre o que se passou lá para os lados de Hollywood:

 

Mais do que tudo aquilo que vou dizer a seguir, esta edição dos Golden Globes ficou marcada pela poderosa ação de protesto contra o assédio sexual que vestiu de negro o Hotel Beverly Hilton e pelo não menos poderoso discurso da Oprah Winfrey.

O monólogo inicial foi o que se esperava: um desfile de piadas recauchutadas sobre o assunto do momento. Onde está o Ricky Gervais quando precisamos dele?

A vitória de Handmaid's Tale (Hulu) e The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon) nas duas categorias principais de televisão demonstra que aquilo do streaming não foi uma moda passageira.

A Netflix também pode comemorar o globo de Aziz Ansari por Master of None.

Big Little Lies limpou quase tudo para o que estava nomeado (Melhor mini-série, atriz principal e secundárias em mini-série e ator secundário em mini-série) e foi uma pequena grande vitória para a HBO, que parece ser a única capaz de fazer frente ao poderio do streaming.

Coco é mais uma vitória para a Pixar (como se alguém tivesse dúvidas).

Guillermo Del Toro tem finalmente uma merecida hipótese de fazer um brilharete nos Óscares na categoria principal. Fingers crossed.

Espera aí, o Kirk Douglas ainda é vivo?

O filme dramático do ano é... hum... que filme é aquele mesmo?

Sem surpresas, Lady Bird levou o globo de melhor comédia/musical. Uma pena para o The Disaster Artist.

Por falar em desastres, Tommy Wiseau estava presente na sala e assistiu ao vivo (e no palco!) à entrega do globo a James Franco. Se isso tivesse acontecido há 15 anos alguém teria chamado a polícia.

Gary Oldman ganhou a fazer de alguém que não se parece minimamente a Gary Oldman. Nada a que não estejamos habituados.

Christopher Nolan ficou a zeros.

21 anos depois de Fargo, o globo de Frances McDormand dá-lhe novamente esperanças de poder vir a brilhar nas categorias principais dos Óscares.

In the Fade deixou The Square para trás na categoria de melhor filme estrangeiro. Em março, a conversa deverá ser outra.

I, Tonya ganhou um globo numa categoria feminina mas não, ainda não foi desta, Margot.

 

A lista completa de vencedores e nomeados pode ser consultada aqui.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Siga-nos:

Blogue a 24fps que não necessita de óculos 3D. Online desde 2003.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.